top of page

O QUE É TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL?

Atualizado: 15 de ago. de 2023



A terapia Cognitivo comportamental (TCC) é um tipo de psicoterapia considerada como uma das abordagens de maior resposta positiva no tratamento de diversos transtornos mentais e problemas do dia a dia.


POR QUE ELA É CONSIDERADA COMO MELHOR RESPOSTA?


A TCC foi desenvolvida na década de 60 pelo psiquiatra norte-americano Aaron Beck e desde então ela vem sendo submetida a rigorosos testes e experimentos científicos nos diversos contextos de sofrimento humano para validação da sua eficácia e, cada vez mais as respostas são satisfatórias. A TCC tem sido uma esperança para muito do sofrimento e dilemas humanos. É considerada eficaz para o tratamento de transtornos como Ansiedade generalizada, depressões, bipolaridade, transtornos alimentares, traumas, dentre outros.


COMO ELA AUXILIA NO ALÍVIO DO SOFRIMENTO?


Beck partiu da premissa de que, “o que perturba o ser humano não são os fatos em si, mas a interpretação que ele faz dos fatos.” Ou seja, muito do sofrimento humano surge a partir da forma como ele interpreta a realidade, ainda que ela seja dolorosa.


MAS COMO É ISSO?


A TCC entende que a forma de pensar sobre determinada situação pode gerar determinados sentimentos, que podem levar a determinados comportamentos. Esses três elementos funcionam como uma engrenagem, um irá mobilizar o outro dependendo do contexto ou da situação.


MAS, É APENAS PENSAR POSITIVO PARA FUNCIONAR?


NÃO, Não é bem simples assim...

A forma como pensamos sobre a nossa vida e as situações que vivemos estão relacionadas a uma série de fatores. Pense comigo ...


... Nós já nascemos com códigos genéticos, estruturas biológicas, temperamento que são condições inatas, não podemos mudar. Mas, ao passar dos anos essas características vão se associando às experiências de vida que nos acontecem de acordo com o ambiente onde estamos inseridos. Então, passamos a enxergar a vida com estes óculos.


Por exemplo, se os fatores inatos trazem uma predisposição mais depressiva, essas lentes já começam sendo mais cinzas. De acordo com o que vai acontecendo ao longo da vida essas lentes podem ficar mais embaçadas e podemos enxergar as situações de forma ainda mais distorcida.


Outro exemplo, se os códigos inatos trazem uma predisposição para ansiedade, enxergamos a vida através dessas lentes, ou seja, o mundo se torna perigoso, a qualquer sinal de perigo real ou imaginário a pessoa liga o seu sistema de alerta para se defender. A vida passa a ser enxergada, pensada e vivida com as lentes ansiosas. Essa visão se torna distorcida, pois há perigos sim, mas nem tudo é perigoso.


É ai que começam os problemas.


ENTÃO, O QUE A TCC FAZ PARA RESOLVER ISSO?


A TCC tem técnicas específicas para alterar essas percepções distorcidas da realidade. Chamamos isso de reestruturação cognitiva, ou seja, trabalhamos uma adaptação da realidade, mas com lentes apropriadas para aquela situação e contexto. Se alteramos essa forma de pensar, novos sentimentos e comportamentos podem surgir.


Ah, vamos fazendo também um trabalho que chamamos de psicoeducação, onde vamos ensinando e descobrindo, por qual motivo aquele sofrimento está presente. Dessa forma, vamos promovendo a aceitação daquilo que não pode ser mudado e promovendo mudanças nos comportamentos desadaptativos, para que novas formas de pensar e sentir possam surgir. Percebe a engrenagem se mexendo?


MAS, POR QUE ACREDITAMOS EM UMA REALIDADE DISTORCIDA? NÃO SERIA MAIS FÁCIL ENXERGAR COMO ELA É?


Sim, isso seria o esperado. Porém, por causa da lente que adquirimos, ao viver as experiências da vida, vamos formando crenças a respeito de nós mesmos. Estas crenças se tornam verdades absolutas. Eu posso ter crenças de que "não sou amado", "não tenho valor" ou de que "estou desamparado!". Essas crenças vão moldando os padrões de pensar sobre si mesmo, sobre os outros e sobre o mundo.


Por exemplo, por causa das lentes ansiosas, ou seja, uma sensibilidade maior ao perigo, em algum momento alguém pode dizer para mim que “sou medroso”, ou me dizer que tudo é perigoso, que não posso andar sozinho, que não sei me proteger, então eu passo a acreditar absolutamente que o mundo é perigoso, me sinto inseguro, confirmo então que sou medroso e que sou incapaz para enfrentar, isso vai se tornando uma verdade absoluta.

Talvez em algum momento, por alguma razão, isso tenha sido útil, mas com o passar do tempo essa “verdade" já não é tão verdade assim, portanto ela não é mais necessária.


No entanto, o nosso cérebro generaliza essa informação e passamos a acreditar que falar em público também é perigoso, pois as pessoas vão saber que eu sou medroso, inseguro e, portanto, não devo estar ali. Usamos de comportamentos de esquiva da situação, para evitar o desconforto da ansiedade de falar em público. E isso se torna um ciclo.

Nesse caso, a TCC irá limpar essas lentes para que o viver seja menos sofrido e mais adaptativo.


Bom, esse é um exemplo de como a TCC trabalha para melhorar os problemas e sofrimentos que as pessoas enfrentam, inclusive os que estão relacionados aos transtornos psiquiátricos.


A TCC também trabalha para desenvolver habilidades sociais, emocionais e de resolução de problemas, pois muitas vezes a falta dessas habilidades podem perpetuar os problemas, ou fazer surgir os transtornos. Ao desenvolver essas habilidades a pessoa passa a conhecer a si mesma e a se sentir mais segura para viver a sua vida.


PARECE SIMPLES?


Sim, pode parecer, mas não é tão simples, tudo acontece através de um processo que chamamos de processo psicoterapêutico, que envolve uma participação colaborativa entre o paciente e o psicólogo. O psicólogo utilizando as técnicas científicas adequadas e o paciente participativo e colaborativo no processo.


ISSO DEMORA MUITO TEMPO? TEM QUE SER PARA A VIDA TODA?


NÃO. A terapia não é para a vida toda.

Nem sempre sabemos o número de sessões para resolver o problema, vai depender de cada caso. Já na primeira sessão o psicólogo faz uma avaliação diagnóstica e o plano de tratamento. Este plano de tratamento é avaliado com o paciente e uma estimativa de quantas sessões serão necessárias.


EU POSSO FALAR O QUE EU QUISER NA SESSÃO?


Sim, você pode, apesar de as sessões de TCC serem estruturadas. Ou seja, elas têm uma ordem com princípio, meio e fim e seguem uma sequência de acordo com o plano de tratamento que pode ser alterado ao longo do processo.

Essa forma estruturada é para que você tenha mais clareza do seu tratamento e dos resultados.


Por fim, a terapia Cognitivo Comportamental é um tratamento que pode trazer muitos benefícios para a sua vida.


Se precisar de ajuda fale comigo aqui.



Lucinê Costa e Silva - Psicóloga

CRP/0422623

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page