Transtorno Obsessivo compulsivo - TOC 

O transtorno obsessivo-compulsivo é caracterizado por OBSESSÕES que, são pensamentos, imagens ou impulsos involuntários que ocorrem repetidamente. A pessoa não quer ter, mas tem dificuldade em detê-los. Infelizmente, esses pensamentos obsessivos costumam ser perturbadores. Também é caracterizado pelas COMPULSÕES que são comportamentos ou rituais onde a pessoa por impulso é levada a fazê-los repetidamente. 

Geralmente, as compulsões são realizadas na tentativa de fazer desaparecer as obsessões. Por exemplo, se a pessoa tem medo de contaminação, pode desenvolver rituais de limpeza, no entanto, o alívio dura muito pouco, os pensamentos obsessivos geralmente voltam mais fortes. E os rituais e comportamentos compulsivos geralmente acabam gerando ansiedade à medida em que se tornam mais exigentes e demorados, formando o ciclo vicioso do TOC.

Estas obsessões e compulsões passam a comprometer o funcionamento da vida diária gerando intenso sofrimento.

Pensamentos obsessivos comuns no TOC incluem:

  • Medo de ser contaminado por germes ou sujeira ou contaminar outros;

  • Medo de perder o controle e prejudicar a si mesmo ou aos outros;

  • Pensamentos e imagens sexualmente explícitos ou violentos intrusivos;

  • Foco excessivo em ideias religiosas ou morais;

  • Medo de perder ou não ter coisas que pode precisar;

  • Ordem e simetria: a ideia de que tudo deve se alinhar;

  • Superstições: atenção excessiva a algo considerado sorte ou azar;

Comportamentos compulsivos comuns no TOC incluem:

  • Verificação excessiva de itens, como por exemplo desligar itens como eletrodomésticos;

  • Verificar repetidamente os entes queridos para garantir que eles estejam seguros;

  • Contar, tocar, repetir certas palavras ou fazer outras coisas sem sentido para reduzir a ansiedade;

  • Passar muito tempo lavando ou limpando;

As pessoas que sofrem deste transtorno costumam ser silenciosas em seu sofrimento, pois muitas vezes não são compreendidas podendo sofrer até preconceito e acabam limitando a vida, principalmente a vida social, por se sentirem envergonhadas.

Buscar ajuda profissional é o melhor caminho, pois existem tratamentos efetivos que ajudam a amenizar os desconfortos causados por este transtorno. A PSICOTERAPIA é um dos tratamentos recomendados.

Aqui você encontra profissionais especializados que podem ajudar você.

Lucinê Costa e Silva

Psicóloga CRP04/22623