• Lucinê Costa e Silva - Psicóloga

Como conversar com idosos sobre distanciamento social

Atualizado: Mai 23



Os idosos têm maior risco de gravidade da doença COVID-19, mas muitos dos queridos idosos parecem não se importar com as diretrizes de proteção, o distanciamento social e a higiene. Fazer com que os avós e pais idosos entendam a importância dessas medidas durante a pandemia tem sido um desafio para os filhos.


Vou deixar aqui algumas orientações que podem ajudar nessa conversa:

1) SE POSICIONE EM UM LUGAR DE AMOR E NÃO DE CONTROLE


Deixe claro e enfatize que a razão para seguir as recomendações é que você quer estar com eles por muitos anos. Fica muito fácil essa conversa parecer que você o está controlando, faça o possível para que ele entenda que se trata de amor e não de controle.


2) FAÇA PERGUNTAS


Comece a conversa com respeito e curiosidade. Faça perguntas para entender o que motiva o comportamento deles, mostre-se acolhedor e compreensivo com as respostas, nesse momento não importa muito o quanto o filho adulto sabe. Muitas vezes podemos ajudar as pessoas a mudar o seu comportamento descobrindo o que as motiva, vai soar diferente de um filho adulto apenas dizer a eles o que fazer.


3) VERIFIQUE SE VOCÊ É A PESSOA CERTA PARA TER ESTA CONVERSA

Pode ocorrer que pais idosos ainda veem seus filhos adultos como “crianças”, então pense em pessoas com as quais eles se sintam confortáveis e confiem, como por exemplo um amigo da família, um líder espiritual, alguém que seja referência.


4) COMPARTILHE INFORMAÇÕES DE FONTES CONFIÁVEIS E SEM EXCESSO


Verifique de onde eles estão obtendo informações, dependendo da fonte eles podem achar que o distanciamento social é exagero e desnecessário.


5) MANTENHA A CONEXÃO


Se esforce para manter o diálogo e a conexão para que eles possam entender que não estão sozinhos e não precisam se sentir solitários. Ensine a eles novas maneiras de se conectar e se comprometa com esta presença. Mesmo que eles não estejam atendendo o seu pedido sempre ofereça respeito, amor e apoio.


6) ELES VIVERAM EM OUTRO TEMPO


Essa geração de idosos já viveu muitos momentos de calamidades que trouxeram muito medo e dificuldades, e sobreviveram, é compreensivo que eles se sintam assim agora, “nada vai me acontecer”. Converse com eles sobre estas experiências de vida, fazendo paralelo com os tempos atuais.


7) CONVERSE E AJUDE-OS A ESTABELECER UMA NOVA ROTINA


Preferencialmente os idosos gostam e necessitam de rotina que traz uma sensação de normalidade e produz segurança. O distanciamento social pode provocar mudanças nos hábitos, converse e estabeleça junto com eles novos hábitos e rotinas.

É fato o risco de exposição dos idosos à COVID-19, mas por outro lado, o isolamento social também é risco para a saúde mental do idoso, portanto, eles precisam mais do que nunca da sua presença, mesmo que seja virtual.


Vamos conectar com eles?


Acesse: Atendimento online - Psicoclique

Lucinê Costa e Silva

Psicóloga CRP04/22623


65 visualizações