Me esforço para para ser mais compassiva comigo mesma a cada dia...



A autocompaixão é um cuidado a mais com a nossa saúde mental e significa ser capaz de relacionar consigo mesmo de uma maneira que se perdoe, se aceite e se compreenda mesmo quando as situações não estejam como gostaria ou quando não pode ter o controle sobre elas.


A Dra Kristin Neff que trabalhou cientificamente este conceito compreendeu que quando praticamos autocompaixão aceitamos que o momento é doloroso, nos abraçamos com bondade e cuidado e reconhecemos a nossa humanidade.


Em momentos difíceis podemos trilhar os caminhos da autocompaixão como uma forma de cuidado e proteção à nossa saúde mental: Eles estão descritos abaixo, aprecie-os e siga por eles:


1) Seja benevolente, mostre bondade e compreensão com você mesmo quando errar ou quando for magoado. A autocrítica quando já está sentindo dor pode machucar ainda mais então, trate-se com ternura e paciência. Ser bondoso consigo mesmo é compreender que o seu valor não muda, independente se suas expectativas não foram atendidas ou se há algum sentimento difícil presente.


2) Evite inflar sentimentos que aparecem quando suas deficiências são percebidas. Sentimentos e comportamentos são estados, eles mudam e não definem a sua essência.


3) Não se julgue tão rapidamente. Se dê um tempo e preste atenção no conjunto da situação para encontrar uma saída bondosa e compassiva.


4) Deixe de lado a necessidade de validação externa, muitos de nossos pensamentos negativos vêm da preocupação de como os outros nos percebem ou do que as pessoas irão pensar sobre nós. Há muitas pressões sociais que podem não ser coerentes com os seus valores.


5) Se conecte com pessoas que vivem experiências parecidas. A experiência humana compartilhada ajuda a entender um pouco mais da nossa humanidade e traz um certo alívio.


Cuide bem de você praticando a autocompaixão.


Um abraço

Lucinê Psicóloga.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo